Mercado coloca Abril Educação à prova

fev 17, 2014 by     No Comments    Posted under: Notícias

Depois de realizar uma série de aquisições nos últimos dois anos e dar a entender que o setor educacional era a cereja do bolo para os negócios da família Civita, a Abrilpar, controladora da Abril Educação, com 45,9% do capital, surpreendeu o mercado semana passada quando confirmou, por meio de Fato Relevante, a intenção de vender parte do negócio, revelada pelo jornal O Estado de S. Paulo.

O documento assinado por Guilherme Alves Mélega, vice-presidente administrativo-financeiro e diretor de relações com investidores, declara que “em virtude do interesse sinalizado por investidores potencialmente interessados, está analisando oportunidades estratégicas relacionadas ao seu investimento na Abril Educação, o que poderá inclusive envolver a alteração na composição do controle da Abril Educação” Para a análise dessas propostas, a empresa contratou os bancos Itaú BBA e BTG Pactuai.

Estaria em jogo a venda de algo entre 20% e 25% da Abril Educação, que registrou lucro de R$ 7,3 milhões e receita líquida de R$ 178,4 milhões no terceiro trimestre de 2013. A receita entre janeiro e setembro cresceu 16%. Contribuíram para isso as aquisições do Grupo Ometz, da Red Balloon e do Colégio Motivo, e os negócios

de sistemas de ensino, cursos e colégios. Essas frentes compensaram o desempenho abaixo do esperado de suas editoras. Estariam interessadas em adquirir parte da Abril Educação, que possui 570 mil alunos, os fundos Carlyle e KKR, que poderia entrar no negócio em parceria com a Laureate. O negócio com um ou outro fundo só seria concluído, no entanto, após as partes superarem discordâncias, como o valor da ação a Abril estaria pedin

do R$ 45, número alto, já que o valor de uma ação ordinária e duas preferenciais do grupo estava, até o fechamento desta edição, na casa dos R$ 28. Se aceitos os R$ 45 e o percentual de aquisição fosse 25%, o negócio somaria R$ 450 milhões. As ações da Abril Educação vêm registrando queda na Bolsa de Valores desde o início do ano passado, quando o grupo adquiriu, em fevereiro, a rede de escolas de idiomas Wise Up. A perda no ano

foi de 16,9%, na contramão do setor de educação, que teve as maiores altas em 2013. Dentre outras grandes movimentações recentes no setor estão a fusão da mineira Kroton com o Grupo Anhanguera, selada em abril de 2013 (à época, a receita bruta de ambas era de R$ 4,3 bilhões), e a aquisição das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) pela americana Laureate, no fim de agosto, pelo valor de R$ 1 bilhão. Já a iniciativa atual da Abril Educação, de vender parte do negócio, seria uma tentativa de reanimar os investidores, trazendo novos nomes ao pool, e reverter a seqüência de quedas em seus papéis.

MEMÓRIA SELETIVA
O Grupo Abril ingressou no setor de produção de livros e materiais didáticos em 1999, com a aquisição das editoras Ática e Scipione. Era o embrião da Abril Educação que viria a se tornar um grupo separado em 2010, quando às duas editoras se somou o Sistema de Ensino SER. Em julho daquele ano, a Abril Educação também adquiriu o Anglo e, em agosto, recebeu aporte minoritário da BR Investimentos. Em abril de 2011, adquiriu o Curso PH Colégio e Escolas Técnicas do Brasil (ETB). Em julho do mesmo ano, a companhia realizou seu IPO na BM&F Bovespa, captando R$ 371,134 milhões. Ainda em 2011, foi adquirido o Sistema Maxi de Ensino. Mas 2012 foi o ano com maior número de aquisições: Escola Satélite, Edumobi, Geo Sistema de Ensino/Líder em Mim, Red Balloon/ Ei Você (pagou R$ 29,8 milhões por 51% da rede de escolas de idioma) e AlfaCon. Finalmente, em 2013, passaram a fazer parte da Abril Educação a Wise Up, adquirida por R$ 877 milhões, e em julho o Colégio Motivo e Centro Educacional Sigma.

Fonte: Meio e Mensagem – Nacional

Got anything to say? Go ahead and leave a comment!

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Newsletter

E-mail:

Inscrever
Desinscrever

Publicidade