Escolas particulares oferecem aulas inusitadas para ‘ocupar’ aluno

abr 22, 2013 by     No Comments    Posted under: Educação Básica, Gestão Educacional

As escolas particulares de São Paulo estão cada vez mais criativas na oferta de cursos extracurriculares –a maioria pagos– para seus alunos.

Entre as tendências do modismo estudantil estão robótica e esgrima. Mas há quem vá além e ofereça até iatismo.

Esse é o caso, por exemplo, do Colégio Humboldt, que trouxe a modalidade no começo deste ano. “A demanda por novidades veio dos próprios alunos”, diz Everton Augustin, diretor-geral da escola.

O curso de iatismo, oferecido nas tardes de terças e quintas-feiras, tem 47 alunos de 7 a 18 anos. “Ficamos surpresos com a demanda”, diz o coordenador Marcos Biekarck.

Para quem quer fazer universidade na Alemanha e cursa um ano adicional no ensino médio, o iatismo é a atividade esportiva regular.

O equipamento fica por conta da escola. Se o aluno quisesse comprar a própria vela, teria de desembolsar algo entre R$ 4.000 e R$ 6.000.

A maioria das modalidades extras funciona como um “plus” para segurar os alunos por mais tempo na escola.

Das seis escolas ouvidas pela Folha, apenas o Colégio Bandeirantes, que está entre as cinco melhores escolas paulistas de acordo com o último Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), não cobra por nenhum curso a mais.

 

escolas


ESPECIFICIDADE

A oferta de cursos como iatismo, diz o diretor do Humboldt, não significa que esportes tradicionais como o futebol, perderam espaço. A ideia é “atender especificidades dos alunos”.

É o caso de Yuliette Medina Maldonado, 14. A garota mexicana recém-chegada ao Brasil pinta quadros e gosta de música, como conta o pai. A dedicação aos esportes surgiu nas aulas de esgrima, curso extra da Escola Internacional de Alphaville.

“Ela conseguiu encontrar um esporte que tem afinidade com atividades artísticas”, afirma o engenheiro químico Enrique Medina, pai da garota. Ele desembolsa cerca de 10% a mais na mensalidade da filha para o esporte.

Mas não são apenas os esportes que estão na lista das atividades fora do currículo.

No Porto Seguro, uma modalidade que faz sucesso é o curso de análise de notícias.”Analisamos textos sob o ponto de vista da história, da geografia e da biologia”, diz o professor Rafael Covre.

A maioria dos alunos é composta por estudantes que pretendem fazer curso universitário em humanas.

No São Luís, quem vai prestar exatas tem aprendido robótica com peças de Lego. Segundo a escola, 80% dos estudantes são meninos.

 

Fonte: SABINE RIGHETTI

Folha de São Paulo 21/04/2013

Deixe uma resposta

Newsletter

E-mail:

Inscrever
Desinscrever

Publicidade

Threesome
Creampie
Blowjob
Threesome
Orgy
Threesome
Threesome
Anal
Blowjob
Orgy