Software com apostila digital interativa promete renovar o aprendizado em sala de aula

ago 21, 2012 by     No Comments    Posted under: Notícias

A lousa, os livros e as apostilas em papel já não chamam tanto a atenção dos estudantes como antigamente. O avanço da tecnologia nas escolas fez com que essas ferramentas começassem a cair em desuso.

Com o objetivo de eliminar o abismo que existe entre a realidade online dos adolescentes e o formato tradicional das escolas, o Sistema Ímpar de Ensino criou uma apostila digital em forma de aplicativo para tablets. Todo o trabalho de pesquisa e testes levou quatro anos para ser concluído.
O kit educacional, comercializado para colégios, é composto de uma TV de LCD com uma janela digital e os tablets com o material didático. Todo o conteúdo é conectado à TV, operada pelo professor em sala de aula.

– O nosso sistema foi elaborado para atender á necessidade das escolas em acompanhar a evolução tecnológica. Precisávamos mexer em toda a estrutura pedagógica a fim de trazer o jovem de volta aos estudos – explica o diretor do Ímpar, Alexandre Rangel.

O grande diferencial do software do Ímpar são os infográficos dinâmicos que ajudam na explicação e na contextualização das matérias. Os textos utilizados no programa não são cópias de livros nem de apostilas em formato PDF. São originais, interativos e respondem a, no mínimo, 99% das dúvidas.

Numa aula de geografia sobre abalos sísmicos (terremotos), por exemplo, o professor do passado tinha muita dificuldade para ilustrar como se inicia o fenômeno com um desenho no quadro. Mas com o material, o estudante enxerga na tela como e de que forma acontecem os tremores. Os infográficos simulam as ondas provocadas pelo hipocentro (ponto de origem do abalo no interior da Terra) e ainda mostram o que ocorre no Epicentro. O movimento dos gráficos proporciona uma visualização surpreendentemente real sobre o que está sendo estudado.

A primeira instituição a implantar o sistema foi o Colégio Flama, no Rio de Janeiro. A escola adquiriu 900 tablets com as apostilas interativas com aulas do 1º e do 2º ano do ensino médio. A novidade começou a ser usada no início desse ano. Além de conseguir captar mais alunos, a coordenação do colégio notou uma motivação nunca antes vista e muito mais concentração nas aulas.

“As aulas estão mais produtivas. Com o novo método, o professor pode se aprofundar mais nos assuntos, abordar questões mais relevantes, responder a mais dúvidas e fazer muito mais exercícios”, enfatiza Rangel.

Os tablets com os aplicativos pedagógicos entram para disputar espaço com as lousas digitais. A grande diferença é que a lousa é muito cara, além de o aluno não ter a disponibilidade de levá-la para casa. E para utilizá-la, geralmente, é preciso que esteja conectada à internet. Já com o tablet, é possível estudar em qualquer lugar, pois funciona totalmente offline. “O custo de tudo isso é irrisório, já que não será preciso comprar tantos livros a cada ano. Há uma queda significativa nas despesas das famílias. Outra vantagem significativa do tablet é o estudante não ter de carregar uma mochila pesada”, ressalta o diretor do Ímpar.

A empresa tem mostrado o seu produto em diversas feiras de tecnologias para escolas, como, por exemplo, a Interdidática e a Educar Educador, ambas em São Paulo. Os resultados estão sendo bem positivos com diversas propostas em análise.

Rangel explica que, devido à parceria com a Multilaser, o material tem baixo custo. Segundo o diretor do Ímpar, as escolas podem atrelar a despesa à mensalidade. “No primeiro ano, a margem de lucro é de 16 a 20%. Já no segundo, quando o tablet for quitado, a instituição pode lucrar até 100%, caso mantenha o valor da mensalidade”, explica.

Got anything to say? Go ahead and leave a comment!

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Newsletter

E-mail:

Inscrever
Desinscrever

Publicidade