Enquanto o Censo não vem

out 31, 2011 by     No Comments    Posted under: Destaque, Gestão Educacional, Notícias

Qual é a cara do ensino superior privado no Estado de São Paulo? Qual o perfil dos alunos? Questões como essas motivaram o Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp) a levantar c analisar dados sobre o ensino superior privado no Estado. O estudo resultou no Mapa do Ensino Superior, uma publicação impressa apresentada em agosto pelo sindicato.

O mapa apresenta dados precisos referentes ao número de matriculas, cursos mais procurados, taxas de evasão, evolução dos cursos de ensino a distância e tecnólogos. além de projeções do segmento feitas pela Assessoria Económica do Semesp. Segundo Rodrigo Capelato, diretor executivo do Semesp, o material é uma verdadeira base de dados para pesquisa e ajuda no planejamento estratégico das instituições de ensino. As informações foram elaboradas com base nos dados levantados durante a 7* edição das Jornadas Regionais – encontros realizados no primeiro semestre deste ano. que percorreram todo o Estado de São Paulo.

O mapa mostra o número de matriculas no ensino superior no Brasil que. em 2009. somava 5.1 milhões de alunos, dos quais 74% estavam vinculados ao setor privado. No Estado de São Paulo (foco da pesquisa) a quantidade de alunos chegava a 1.2 milhão só nas instituições privadas.

Em relação ao número de novas instituições de ensino públicas e privadas, entre os anos de 2000 e 2009 foi registrado um aumento total de 49%. apesar de o número de instituições ter caído de 578 em 2008 para 555 em 2009. A redução pode ser explicada pela fusão, compra ou integração de faculdades. A região metropolitana de São Paulo foi a que mais cresceu no número de instituições com total de 222. tanto privadas quanto públicas.

Espaço aos tecnólogos
Nas instituições privadas, os tradicionais cursos presenciais mais procurados no Estado dividiram espaço com os cursos tecnólogos. o que dá uma cara renovada a essa lista que traz os cursos de administração, direito e pedagogia ao lado dos tecnólogos gestão de pessoas, gestão logística e mer-cadologia. As regiões que mais obtiveram crescimento nos cursos tecnólogos foram a Baixada Santista. metropolitana de São Paulo e Registro.

Na Baixada Santista. o destaque é o curso de extração de petróleo e gás. Impulsionada pela exploração do pré-sal. a região está se preparando para receber a nova atividade económica. De acordo com dados da Pctro-bras. as atividades do pré-sal podem gerar até 10 mil empregos na Baixada Santista c a qualificação dos profissionais é primordial para o preenchimento dessas vagas.

Ensino a distância
A EAD teve aumento de 96.9% nas matrículas em 2008. Já em 2009. esse número subiu em ritmo menor, apenas 15%. O perfil do estudante de ensino a distância também foi detectado e é formado, em sua maioria, por mulheres entre os 25 e 29 anos.

A regiões metropolitana de São Paulo. Campinas c São José dos Campos sâo as que mais possuem alunos matriculados na modalidade. Na região de Campinas, os cursos em evidencia são os de pedagogia, administração, gestão logística, competências gerenciais c mercadologia que juntos apresentam quase 18 mil matriculas só em ensino a distância.

Outro dado levantado pelo mapa. a taxa de concluintes com média de quatro anos de formação, em São Paulo, ficou em 62% em 2009. considerando os ingressantes de rece como a maior formadora de profissionais do Estado com 85%.

A pesquisa mostra que a taxa de evasão no ensino superior em todo o Brasil, em 2009. foi de 17%. No Estado de São Paulo, a quantidade de alunos que abandonaram a graduação chegou a 23%. índice preocupante para o setor. A região de Ribeirão Preto é a que menos perde alunos, com índice que não ultrapassa os 12% de evasão.

O mapa do ensino superior privado apresenta às instituições de ensino dados precisos da realidade atual do setor no Brasil, e mais detalhadamente do Kstado de Sâo Paulo. que. distribuído em quin/.e regiões administrativas, corresponde ao maior polo do ensino superior da América Latina. O setor representa 1% de todo o PIB do pais. com cerca de RS 30 bilhões por ano em faturamento de instituições que. além de gerar empregos e formar profissionais. contribuem para a ascensão social e crescimento do país.

Fonte: semesp.org.br

Deixe uma resposta

Newsletter

E-mail:

Inscrever
Desinscrever

Publicidade

Threesome
Creampie
Blowjob
Threesome
Orgy
Threesome
Threesome
Anal
Blowjob
Orgy