Case: controle da evasão na São Camilo

Atendimento realizado pelo Centro Universitário São Camilo incentiva, com sucesso, a permanência de alunos

 

 

Ao contrário do que a maioria das instituições de ensino espera, por diferentes motivos, manter o aluno até a entrega do diploma nem sempre é possível e os altos índices de desistência são sempre preocupantes. Para lutar contra a evasão, profissionais do Centro Universitário São Camilo, em São Paulo, criaram um departamento especial que incentiva o estudante a completar o curso. O Setor de Permanência do Aluno foi criado em 2008 para orientar, preservar os matriculados e combater uma taxa que incomodava: na última década, o índice de evasão persistia e alcançava 9% ao ano.

 

 

 

“Tínhamos de pensar em uma maneira para evitar essa situação”, conta o pró-reitor administrativo, Paulo Eduardo Marcondes de Salles. Ele explica que o trabalho é realizado sob o comando de um assistente social e ressalta a importância da presença desse profissional, que tem maior sensibilidade para lidar com as questões pessoais.

Assim que o aluno manifesta a vontade de deixar os estudos junto à secretaria, logo é encaminhado para uma entrevista. O procedimento é personalizado e varia de acordo com os motivos apresentados. Segundo o pró-reitor, a primeira etapa é identificar as razões para, em seguida, propor alternativas que irão ajudar o aluno na decisão.


No primeiro ano de funcionamento, 41% dos alunos atendidos desistiram da idéia de abandonar o curso no São Camilo. Foi possível também detectar as causas que levaram os estudantes a colocar em xeque a continuidade dos estudos. A maioria, 24% se queixava de questões financeiras e o percentual restante estava dividido em problemas de horário, dificuldade em conciliar trabalho e estudos, doenças na família, desemprego ou mudança de cidade. Em 2010, o índice de pessoas que reconsideraram subiu para 54% e, até abril de 2011, esse percentual já alcançava a marca de 67%.
Além disso, para o São Camilo o projeto foi facilmente viabilizado e sem gerar custos para a implantação do departamento, já que todos os profissionais desenvolviam atividades na instituição.

 

 

Fonte: Revista Ensino Superior
Juliana Duarte / Fotos: Gustavo Morita

Got anything to say? Go ahead and leave a comment!

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Newsletter

E-mail:

Inscrever
Desinscrever

Publicidade