Pós-graduação a distância cresce 60%

set 19, 2011 by     1 Comment     Posted under: Notícias

O número de pós graduações “lato sensu” a distância subiu 60% no país de 2008 a 2010, segundo a Abed (Associação Brasileira de Ensino a Distância) e levantamento do MEC (Ministério da Educação) feito a pedido da Folha.

Até agosto deste ano, havia 51 instituições credenciadas para oferecer esses cursos. Em 2008, eram 32. “A menor regulação do MEC é um dos principais fatores do crescimento”, diz Ricardo Holz, presidente da ABE-EAD (associação dos estudantes de ensino a distância).

A Universidade Aberta do Brasil, de acordo com o MEC, oferece o único curso a distância “strictu sensu” –que são cursos como mestrado e doutorado, por exemplo –do país, para professores de matemática.

A universidade agrega 90 instituições públicas para a oferta de cursos de EAD. O sistema UAB, cita Holz, recebeu nota 3 dos alunos, de um índice de 0 a 5, em pesquisa relativa a 2010. “As principais reclamações são sobre infraestrutura, atendimento e acesso a tecnologia.”

SUBSÍDIO
As empresas que oferecem treinamentos a distância são mais propícias a subsidiar pós-graduação nessa modalidade para funcionários.

“Essa adesão [ao ensino a distância] depende muito da política de treinamento da instituição”, explica Eleonora Jorge Ricardo, presidente da Anitec (Associação Nacional de Inovação, Trabalho e Educação Corporativa).

Segundo ela, quando a empresa entende a efetividade dos cursos a distância, a aceitação de funcionários graduados ou especializados por esse meio aumenta.

Para o analista de negócios Valter Sanches Gonçales Filho, 32, o fato de a empresa onde trabalha em São Paulo investir em treinamento a distância o ajudou a obter subsídio de cerca de 45% na mensalidade do MBA Executivo em Gestão de Negócios a distância que faz no Ibmec.

Sem tempo para cursar uma especialização presencial, a escolha pelo curso a distância, diz, “foi natural”. “O custo e a flexibilidade me atraíram”, afirma Filho.

O preço também pesou para Eduardo Seiji Maruo, 33, ao optar pelo MBA da FGV Online: “É quase metade do valor do curso presencial”.

Maruo afirma não ter enfrentado dificuldades para conseguir subsídio de quase 50% da empresa. “Não houve objeção”, conta.

Para Vladimir Valladares, diretor da V2 Consulting, obter o apoio da empresa independe da modalidade do curso. O mais importante, diz, é “verificar se agregará algo ao que ele [funcionário] faz”.

A presença recente de instituições consideradas de primeira linha na modalidade EAD (ensino a distância) também reforça o argumento dos funcionários e os ajuda a conseguir subsídio, ressalta Eleonora, da Anitec.

CRESCIMENTO
Na FGV, há 14 MBAs a distância, implantados a partir de 2003. “Esses cursos incentivam a [ter] disciplina”, frisa Stavros Xanthopoylos, diretor da FGV Online.

No Ibmec, são 17 MBAs e duas pós a distância, iniciados a partir de 2009 e destinados principalmente a empresas, afirma Patricia Alberton, gerente de educação a distância e “in company”.

“O profissional [que escolhe EAD] quer a aplicação do [conhecimento] acadêmico à prática”, diz. A Trevisan tem um curso de gestão aplicada ao esporte, lançado em 2010.

RESISTÊNCIA RONDA O MERCADO
A psicopedagoga Amanda Castanheira, 33, faz pós a distância na PUC (Pontifícia Universidade Católica) sobre ensino a distância. Mas ela sente certa “resistência em acreditar que [o EAD] funciona” por parte da chefia da escola onde trabalha.

“Na lei atual, o peso [entre os diplomas] é igual, mas ainda há discriminação”, diz Eleonora, presidente da Anitec.

Números da Abed não confirmam isso: em 2008, 75% das empresas que praticavam educação corporativa disseram não fazer distinção entre futuros funcionários formados a distância ou presencialmente. O percentual subiu para 82% em 2009.

Fonte: folha.com.br

Uma Resposta para “Pós-graduação a distância cresce 60%”

  1. elizabeth disse:

    O Brazil tem potencial tecnologico para expandir a educacao a nivel nacional e internacional e nao so` dentro das empresas e isso e` muito bom.
    Toda universsidade ou faculdade que nao se utilizar desses recursos com certeza vai perder mercado para as que se utiliza desses recursos.

Deixe uma resposta

Newsletter

E-mail:

Inscrever
Desinscrever

Publicidade

Threesome
Creampie
Blowjob
Threesome
Orgy
Threesome
Threesome
Anal
Blowjob
Orgy