Justiça leiloa imóveis da Metodista

jul 22, 2011 by     1 Comment     Posted under: Destaque, Notícias

O Instituto Metodista de Ensino Superior (IMS), responsável pela Universidade Metodista, terá 15 imóveis leiloados pela Justiça Federal para pagar dívida com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) no valor de R$ 183 milhões. O leilão está marcado para o dia 9 de agosto.

Todos os imóveis estão localizados no bairro Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo, incluindo o prédio do Colégio Metodista, avaliado em R$ 12,4 milhões. Segundo o edital, o imóvel da rua Alfeu Tavares, 149, avaliado em R$ 480 mil, já é objeto de penhora em outro processo judicial – esse é o endereço da entrada do campus Rudge Ramos da Universidade Metodista. Outros imóveis listados também estão em penhora.

A relação de todos os imóveis pode ser consultada a partir da página 33 do Edital da 83ª Hasta Pública Unificada da Justiça Federal de Primeiro Grau em São Paulo.

A assessoria de imprensa da Universidade Metodista de São Paulo informou que o IMS já apresentou recurso cabível, que ainda não foi julgado pelo Tribunal Regional Federal. Segundo a nota, o processo não compromete a normalidade das atividades educacionais das instituições mantidas pelo IMS (colégios e universidade).

Alunos promovem “vaquinha” no Facebook

Alunos da Universidade Metodista criaram no Facebook o evento “Vaquinha pra pagar a dívida da Metodista com o INSS”. Os comentários postados na rede social mostram a indignação dos alunos com a situação.

Os alunos questionam o que a instituição faz com o dinheiro das mensalidades. “Para onde vai a fortuna que pagamos todo mês? VERGONHOSO”, escreveu Bruna Cortez. A estudante Carolina Garcia também pergunta: “Eu já pago quase mil reais por mês e eles ainda ficam endividados?! Pelo amor, né?!”

Fonte noticias.uol

Uma Resposta para “Justiça leiloa imóveis da Metodista”

  1. MKTnasIES disse:

    Segue nota de esclarecimento enviada pela Universidade Metodista à imprensa:

    O Instituto Metodista de Ensino Superior (IMS), diante de reportagem veiculada nesta sexta-feira (22 de julho) no jornal Diário do Grande ABC, faz os seguintes esclarecimentos:

    ü O assunto tratado refere-se à execução fiscal promovida pelo INSS contra o IMS, processo proposto em 2004, mas com cobranças pertinentes ao período entre 1994 e 2002;

    ü Existe apenas decisão de 1ª instância, para a qual o IMS apresentou recurso cabível que ainda não foi julgado pelo Tribunal Regional Federal. Em tal recurso estamos insistindo em nossa imunidade e na prescrição dos débitos, respaldados em garantia constitucional e legal; ou seja, entendemos que a cobrança é indevida. O IMS é uma instituição sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida pela União, Estado e Município como de Utilidade Pública, além de registrada no Conselho Nacional de Assistência Social e inscrita no PROUNI – Programa Universidade para Todos desde novembro de 2004;

    ü O título da matéria do citado Jornal indica que a Metodista vai a leilão, mas, na realidade, alguns imóveis garantem esse processo e não a instituição em si.

    Informamos que as medidas jurídicas foram tomadas e estamos aguardando a manifestação do Judiciário. É muito importante dizer que esse processo não compromete a normalidade das atividades educacionais das instituições mantidas pelo IMS (Colégios e Universidade), reconhecidas pela qualidade e seriedade que caracterizam a marca Metodista.

    Instituto Metodista de Ensino Superior

Deixe uma resposta

Newsletter

E-mail:

Inscrever
Desinscrever

Publicidade