Educador 2.0

jun 29, 2011 by     No Comments    Posted under: Destaque, Gestão Educacional, Redes Sociais

Rentemente um colégio chocou o mundo virtual suspendendo uma aluna de 15 anos por ter criado um grupo de troca de informações sobre exercícios no Facebook. A pergunta que não quer calar é: Como os educadores podem mesclar as novas tendências sociais para o mundo offline? Essa discussão é longa, mas nada melhor que começarmos a pensar em novas estratégias para novos caminhos.

O portal OnlineColleges, que faz pesquisas com estudantes e universidades sobre o uso das novas mídias e tecnologia, debateu a importância dos professores estarem conectados e manterem a política de boas maneiras para uso nas redes sociais. Essa política de boas maneiras traz meios do professor utilizar sua ferramenta da melhor forma, integrando seus alunos, socializando (!) e tornando o seu perfil uma ponte entre estudantes e a instituição de ensino. Vamos às dicas:

Não brade aos quatro ventos sobre seus alunos: Não se esqueça: Aquele aluno que você está falando mal pode ter um amigo em comum com você e este pode ver suas atualizações.

Entenda o motivo para ser amigo dos seus alunos: A amizade com seus alunos pode incentivar discussões inteligentes na rede, além de fazer com que as informações que você usa durante a aula, mais acessíveis. Se você quiser ser visto como professor conservador, não tenha qualquer relacionamento online com seus alunos.

Descubra se a instituição tem política de mídias sociais: Algumas instituições podem ter políticas para o uso do corpo docente nas mídias sociais: Pode não ser permitido vínculo social com estudantes ou discussão de trabalhos dados em sala, mesmo que sua conta seja particular. Portanto, certifique-se antes de atualizar seu perfil e sair adicionando seus alunos.

Considere esperar até que os alunos se formarem: Se você ainda está reticente em se tornar amigo dos seus alunos em suas redes sociais, adicione-os após a formação. É uma política inteligente se você tem inseguranças sobre falar algo errado ou, por ventura, ofender alguém.

Use Facebook para tirar dúvidas de alunos: Sendo intrutor online ou não, use regularmente o Facebook para interagir com seus alunos.

Use Facebook como uma ferramenta de backup: Se a aula for cancelada pelo mau tempo, avise seus alunos. Envie material, leituras e questões para discussão: assim sua turma não fica para trás.

Tirar proveito dos grupos: Crie grupos para suas turmas, grupos de estudo para projetos e discussões especiais. Eles vão ajudar a você se organizar para as aulas e reforçar o espírito de grupo, incentivando participações mais ativas em sala de aula.

Cuide da sua marca: Todo mundo já percebeu que dentro das redes sociais nada fica particular. Talvez manter dois perfis, profissional e pessoal, comece a fazer sentido depois que você passe a perceber que tudo o que coloca em seu perfil, incluindo suas atualizações, contribui para a sua marca pessoal.

Está chateado com seu emprego? Mantenha distância das suas redes: Alguns profissionais têm sido demitidos de seus empregos por comentários desagradáveis feitos sobre instituições onde trabalham e/ou amigos de trabalho. Melhor ficar quieto sobre seus amigos de trabalho ou alunos e esperar tudo se acalmar para conectar-se.

Obter feedback dos alunos: O Facebook é uma das maneiras mais fáceis de obter feedback dos alunos sobre o que aprenderam em sala de aula, como podem aplicá-lo em sua vida diária, e aquilo que gostaria que você discutisse.

Conectar alunos uns com os outros através de seu próprio perfil: Encoraje seus alunos a perguntar uns aos outros e criticar o trabalho dos outros, fazendo um fórum em seu perfil ou em mensagem inbox.

Use a fanpage: Crie uma fanpage para sua classe. Se você for professor de língua estrangeira, por exemplo, incentive seus alunos a conversarem com outros que tenham essa língua nativa.

Enriquecer o ambiente em sala de aula: Estar conectado aos seus alunos pode trazer mais proximidade na sala de aula. Se os alunos se sentem mais confortáveis com você, porque eles sabem mais sobre seus interesses e experiências pessoais, eles estarão mais abertos às suas aulas.

Fique ativo: Se os alunos querem ser seu amigo no Facebook e você está aberto a isso, faça um esforço para se envolver com eles. Mantenha seu perfil atualizado e responda perguntas e/ou observações. Caso contrário, você aparecerá frio, distante e esnobe.

Lembre-se de quem está te assistindo: Seu chefe pode estar silenciosamente lendo suas atualizações. Mantenha tudo limpo, para que não haja nenhum problema de má interpretação.

Você não é obrigado a adicionar seus alunos, mas… :Você pode decidir não adicionar seus alunos, mas lembre-se que ele pode ficar ofendido. Uma boa política é explicar o porquê de não adicioná-lo. Se você começar a receber solicitações de amizade, anuncie suas políticas para o uso de suas redes para eles.

Só poste ou envie mensagens que você teria orgulho em dizer pessoalmente: Não seja paquerador, sarcástico ou picante no mural de seus alunos ou mensagens que troca com eles. Lembre-se que só porque é online, não significa que não é real.

Que tal refletir e, sendo um educador ou instituição, repensar no valor que você pode agregar no conhecimento de seus alunos com inserção de conteúdo para estudo e utilizando-se de boas maneiras nas mídias sociais?

Fonte: proxxima.com.br

Deixe uma resposta

Newsletter

E-mail:

Inscrever
Desinscrever

Publicidade