Grupo Ibmec 5 vezes maior até 2016

mai 17, 2011 by     9 Comments    Posted under: Destaque, Gestão Educacional

Desde sua fundação, nos anos 70, o Grupo Ibmec é referencia em ensino de administração, direito e economia. Mas no início do ano passado, com a entrada do fundo americano Capital Group, que comprou uma participação de 35%, o Ibmec se viu diante de um impassecomo crescer sem reduzir as mensalidades, que, em seu principal mercado, o Rio de Janeiro, custam a partir de 2.500 reais? A solução coube ao paulistano Vandyck Silveira, que acaba de assumir a presidência do grupo. “Vamos quintuplicar as receitas e passar de 18.000 para 70.000 estudantes até 2016”, diz ele.

>

Seu plano tem cinco frentes:

>

1) CRÉDITO ESTUDANTIL

O Ibmec se inspirou nas Universidades Americanas para criar linhas de crédito estudantil próprias. Os alunos poderão pagar 50% das mensalidades durante o curso. E 50% nos quatro anos após a formatura. A ideia é tornar o curso acessível a alunos que tradicionalmente não frequentam as salas de aula do grupo. Silveira calcula que o acesso ao crédito pode ampliar o número de potenciais alunos do IBMEC do atual 1 milhão para mais de 10 milhões em todo o pais.

>

2) CAMPI EM MAIS CIDADES

Atualmente, o Ibmec tem unidades no Rio de Janeiro, em Brasília e em Belo Horizonte. Mas até 2016 planeja construir campi em cerca de dez cidades das regiões Centro-Oeste, Nordeste, Sudeste e Sul. Na seleção dos novos envereços serão levadas em conta variáveis como taxa de crescimento e renda média dos moradores. As cidades escolhidas devem ter capacidade para receber pelo menos 2.000 alunos. Além disso, o Ibmec ampliará sua rede de 17 parcerias com instituições locais, em que fornece material, professores e treinamento, mas não constrói uma unidade própria.

>

3) ESTREIA EM NOVAS ÁREAS

Um grupo de pesquisadores do Ibmec mapeou os setores da economia em que haverá maior carência de profissionais no próximos anos. Com base nesses dados, o grupo está criando novos cursos. Em 2012, entram em operação dois novos campi, no Rio de Janeio e em Brasília, com cursos como arquiterura, engenharia e ciência da computação. “Queremos ser um celeiro de profissionais para diversos setores”, diz Silveira.

>

4) INTERNACIONALIZAÇÃO

O plano da instituição é se tornar uma base na qual alunos do mundo inteiro estudem a economia e o ambiente de negócios do Brasil e dos mercados emergentes. A ideia é elevar o número de estudantes estrangeiros dos atuais 170 para mais de 10.000 em cinco anos. “Nossa relação entre custo e benefício é ótima. Nosso curso de MBA custa cerca de 20.000 dólares. Com isso, não dá para pagar nem um semestre na Europa ou nos Estados Unidos”, afirma Silveira.

>

5) TURMAS DENTRO DAS EMPRESAS

No último ano, o faturamento com cursos preparados sob encomenda de empresas passou de 15 milhões para 30 milhões de reais.  A meta dos próximos cinco anos é elevar as receitas para 150 milhões de reais. Para isso, um grupo de dez professores do Ibmec trabalha em tempo integral na preparação de conteúdos exclusivos para esses clientes. Nesses casos, os cursos mesclam aulas a distância dentro dos campi da instituição e nas próprias empresas.

>

Sobre o Grupo Ibmec Educacional

O Grupo Ibmec Educacional é composto pelas Faculdades Ibmec (com campi no Rio de Janeiro, Brasília e Minas Gerais) e pela Veris Faculdades (com unidades em São Paulo, Campinas e São José dos Campos). Atualmente o grupo conta com 18,5 mil alunos e, por meio de suas instituições, oferece cursos de bacharelado, tecnólogo, licenciatura, extensão e pós-graduação.

>

Fonte: Revista Exame 18 de maio de 2011

 

9 Comments + Add Comment

  • o mais interessante e o fato de a midia ter acesso a todas essas informacoes antes dos alunos da propria faculdade. Exemplo de transparencia.

  • Sou aluno do Ibmec e concordo com a Ana Lucia.

  • Uma faculdade excelente como o Ibmec, pequena e justamente com essa exclusividade do ensino dos atuais cursos, não deveria mudar seu rumo. Uma pena se o nível da faculdade cair por causa dessa tomada de decisão. Deveriam consultar os alunos sobre essa mudança, creio que muitos não estariam de acordo, como eu…

  • Lamentável. É o início do sucateamento do IBMEC, até agora
    reconhecido como uma instituição de excelência. Já não o será mais,
    com esse novo objetivo.

  • Realmente é lamentável essa mudança na instituição.O IBMEC nunca mais será o mesmo!

  • Espero que a qualidade não cai, o que será muito difícil!!

  • Eu não entendo esta estratégia…O Grupo Ibmec podia abir cursos de Engenharia e Computação com a bandeira IBTA já que a marca sempre foi reconhecida na área de Tecnologia.
    Podia abrir só uma unidade em São Paulo….concordo, com os meus colegas acima…é o início do sucateamento do IBMEC.

  • O Ibmec caminha para o abismo ao adotar a tática “varejão” para o ensino. Quando estudei lá, era uma escola de nicho com foco, sem paralelo no RJ, em quem gostaria de se envolver em finanças. Além disso, contava com um sistema de concessão de bolsas meritocrático e justo para quem se dispusesse a disputá-las. Após a saída do Ibmec SP (hoje Insper), o Ibmec começou a ampliar demais seu foco e perdeu o posicionamento estratégico de escola de negócios com ênfase plena em mercado financeiro; que hoje começa a ser ocupado pela PUC e FGV. O MBA em finanças tem perdido vergonhosamente para o Coppead Finanças, devido à adoção de um currículo genérico e com poucas disciplinas voltadas para o mercado financeiro e de capitais. Assim, o Ibmec RJ tende a ficar perdido, sem posicionamento e, logo, sem seu público fiel (imagino que já deve ter deixado de ser top of mind em finanças). Acorda, Ibmec RJ!!! Crônicas de uma morte anunciada. A conferir.

  • Lamentável essa decisão . A qualidade certamente vai cair, exemplo disso foram faculdades que deixaram de oferecer qualidade, prezando quantidade.Passaram a ser só mais uma. Trajetória parecida terá o Ibmec com essa atitude.

Got anything to say? Go ahead and leave a comment!

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Newsletter

E-mail:

Inscrever
Desinscrever

Publicidade