Entrevista: Alexandre Bocuto – Designer…

fev 10, 2011 by     2 Comments    Posted under: Destaque, Entrevistas

O Blog Marketing nas IES entrevistou Alexandre Bocuto, 38 anos, 15 anos de experiência em HTML e CSS, 7 anos de experiência em Design de Interfaces para Mídia Digital, pós-graduado em Estéticas Tecnológicas pela COGEAE/ PUC-SP e graduado em Tecnologia e Mídias Digitais pela PUC-SP.

Profissionalmente teve passagens por agências de publicidade como Central de Propaganda e empresas na área de educação como SENAC-SP e PUC-SP. Atualmente é o Designer de Interfaces responsável, em conjunto com a coordenação do site, pela área de internet e redes sociais da UNIBAN Brasil, com importante atuação no planejamento e reestruturação do site e hotsites da universidade.

.

MKTnasIES: Você participou da elaboração do novo site da UNIBAN? Quais eram as prioridades e melhorias a serem realizadas?
Alexandre Bocuto: O novo site da universidade passou por mudanças significativas, que ainda estão em processo de implantação. A primeira preocupação foi melhorar a navegabilidade e a usabilidade. Para tanto, o primeiro passo foi estudar a arquitetura da informação para que os conteúdos pudessem ser organizados em grandes temas e acessados de forma objetiva, em apenas três cliques. Depois, foi desenvolvido um design alinhado à linguagem do público da universidade para facilitar a organização e busca de conteúdo dentro do portal. Nesta criação, levou-se em conta técnicas atualizadas. Planejamos um sistema personalizado de atualização de informações em .Net, HTML5 e CSS3, um servidor de Stream para vídeo em alguns hotsites e técnicas avançadas de SEO, entre outras. Tudo em substituição ao modelo anterior que era baseado em HTML e páginas estáticas, em técnicas não recomendadas atualmente como o uso de frames (divisão da página em partes distintas, trazendo obstáculos de acessibilidade), tabelas para lay-out (inserção do conteúdo da página em células de tabelas, gerando um código não semântico, não acessível e “sujo”, limitando a visualização das páginas em dispositivos de mídia que não os monitores dos PC´s), formatação visual dos elementos com comandos não recomendados de HTML e utilização de tags (comandos) proprietários sem padronização.

.

MKTnasIES: Quando falamos de criação e desenvolvimento de sites, quais são os erros mais comuns que podem prejudicar o projeto? Como você procura trabalhar esta questão em seus projetos na UNIBAN?
Alexandre Bocuto: O que realmente prejudica qualquer projeto é a falta de planejamento, organização; falhas na arquitetura do conteúdo e análise dos resultados. Na UNIBAN, antes da elaboração de qualquer projeto pelo departamento de Internet, é exigido que se cumpra um roteiro baseado em conceitos apresentados por Kelly Goto, autora do livro Web Redesign 2.0: Workflow That Works, para facilitar e orientar o setor que solicitou o trabalho na hora briefing. Neste roteiro, ficam definidas todas as etapas do projeto, levando em conta a missão e o propósito da organização; quais os objetivos de curto e longo prazos do site ou página a ser criada; qual o público-alvo; a avaliação da concorrência e a definição dos sistemas envolvidos para o funcionamento do projeto, wireframe, entre outros. Desta forma, conseguimos garantir a agilidade e a qualidade do projeto.

.

MKTnasIES: Como é tratada a questão de otimização do site da UNIBAN para os mecanismos de busca. E como são inseridos os conceitos de SEO?
Alexandre Bocuto: A otimização é uma preocupação constante da Universidade. Há um trabalho permanente de otimização dentro e fora do nosso domínio. São adicionados sempre novos links e conteúdos para manter o posicionamento do portal nos buscadores.

Os conceitos de SEO dentro do nosso site envolvem atenção a um critério de extrema importância, a navegação. Nossa navegação é fácil tanto para o usuário, quanto para os buscadores. Reduzimos a navegação para, no máximo, três cliques para se chegar ao conteúdo desejado. Fazemos a uniformização dos textos dos links de navegação. Organizamos as áreas do site em pastas que facilitam a recolha dos dados do site pelos buscadores. Damos atenção, ainda, ao título das páginas, levando em conta seu tamanho e a ordem das palavras que o compõem em cada página de nosso site, já que todos os mecanismos de busca se utilizam desse critério para posicionar as páginas de um portal. Por exemplo, se você faz uma busca pela palavra graduação, a página de um site que tiver esta palavra no seu título já leva alguma vantagem sobre outra que não a apresenta. Outro critério de SEO que damos atenção em nosso site é a quantidade de vezes que ocorre uma palavra na página. A usamos no título e também várias vezes no texto para que os mecanismos de busca possam usar estas informações, ao lado de outras, para definir o assunto que a página trata. Também levamos em consideração a meta tag descrição, que vem logo após o título. A utilizamos de forma breve e concisa, com informações sobre o conteúdo da página e as palavras ou frases-chave para ajudar a auxiliar o mecanismo de busca a situar a página ou site na web. Utilizamos também vários links internos dentro dos textos das páginas e que remetem o visitante a outras páginas do site para melhorar a nossa PageRank nos buscadores. Já a otimização externa, que consiste em colocar links em outros sites apontando para a página do nosso site, contribui para o processo.

.

MKTnasIES: Google Analytics é considerado uma das melhores ferramentas para análise de navegação. Como são mensurados os dados de navegação e as de métricas do site da UNIBAN?
Alexandre Bocuto:
Também utilizamos o Google Analytics como ferramenta para análise de navegação e mensuração de métricas do site. A ferramenta já tem uma vantagem por ser gratuita e, além disso, apresenta métricas que nos auxiliam a estabelecer estratégias de marketing digital. Com o conhecimento do fluxo e perfil de nossos visitantes; as principais fontes de tráfego e palavras-chave; sites de referência e relatórios personalizados, entre outros dados, podemos reorganizar a arquitetura da informação, ajustar os layouts para as páginas, desenvolver campanhas de publicidade online, interagir em tempo real com nosso público-alvo, divulgar conteúdo nas redes sociais, enviar e-mail marketing, entre outras ações. Contribuem também para a nossa análise Google Adwords e Adsense, que nos mantêm alinhados com as palavras utilizadas no serviço de busca.

.

MKTnasIES: Quais dicas de leitura ou curso você apontaria para os profissionais que desejam aprofundar seus conhecimentos sobre (Criação, Design e Usabilidade)?
Alexandre Bocuto: O livro aberto na mesa:
Web ReDesign 2.0: Workflow that Works – Kelly Goto.

Ajuda a harmonizar os elementos:
Basics Photography: Composition – David Präkel

Livros que ajudam a entender a contemporaneidade:
Linguagens Líquidas na Era da Mobilidade – Lucia Santaella
Matrizes da Linguagem e Pensamento: Sonora Visual Verbal – Lucia Santaella

2 respostas para “Entrevista: Alexandre Bocuto – Designer…”

  1. Monica disse:

    Belo trabalho!

  2. Rosa Maria disse:

    Menino você é de+++++++S.
    Parabéns por mais esta vitória.
    Bjks!!!

Deixe uma resposta

Newsletter

E-mail:

Inscrever
Desinscrever

Publicidade