Seu analista de redes sociais tem autonomia?

dez 3, 2010 by     1 Comment     Posted under: Atendimento ao Cliente, Destaque, Redes Sociais

De uns tempos para cá, um dos assuntos mais comentados são as tais redes sociais (orkut, facebook, twitter e afins). O que tem motivado várias empresas e prestadores de serviços a criar seus próprios perfis oficiais.

Se for o caso de sua IES, certamente alguém foi designado para essa tarefa, quer seja estagiário ou efetivo, em tempo integral ou meio período.

Pois bem, você já se perguntou se essa pessoa  tem autonomia suficiente para buscar informações, promover o relacionamento e solucionar os problemas, que cedo ou tarde vão aparecer?

Cito o exemplo do nosso perfil oficial no Orkut. Nele recebemos uma grande quantidade de perguntas que vão desde como chegar ao campus até como corrigir um dado no comprovante de inscrição – pergunta constante em épocas de vestibulares.

Desde cedo, adotamos duas regras básicas:  

  1. Responder a todas as perguntas independente do assunto;
  2. Finalizar o atendimento na própria rede evitando ao máximo respostas como: “para essa informação entre em contato com o setor X” ou “ligue para o nosso 0800”;

Para o sucesso dessa estratégia, listamos três atribuições para o analista das redes:

  •  ter profundo conhecimento de todos os cursos ministrados pela IES;
  •  ter acesso a um banco de dados acadêmico;
  •  ter canais abertos de comunicação com os outros departamentos da instituição;

Esse eficiente modelo de atendimento tem atraído e motivado cada vez mais pessoas a postar dúvidas e até agradecimentos em nosso perfil. Consolidando o orkut como mais um canal de relacionamento com o nosso público.

Espero que, com as dicas acima – mais uma boa dose de paciência e disciplina – você também, possa em breve compartilhar seu case de sucesso.

Até a próxima!

Abraços!

Uma Resposta para “Seu analista de redes sociais tem autonomia?”

  1. […] responderão que basta um profissional empenhado – assunto já discutido em post anterior-  bem como ferramentas e métricas […]

Deixe uma resposta

Newsletter

E-mail:

Inscrever
Desinscrever

Publicidade